A ZULMIRA RESÍDUOS, unidade de Ribeirão Preto/SP, está devidamente licenciada junto a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – CETESB para operação de unidade de transbordo de resíduos não inertes e perigosos (classe I e II), através da LO n°4006993 com validade até 28/11/2021 e também para o armazenamento temporário e transbordo de resíduos de serviço de saúde LO n° 4007283 com validade até 06/10/2022; e Cadastro Técnico Federal de Registro nº 6393576 emitido pelo IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

Já  a ZULMIRA RESÍDUOS, unidade de Dourados/MS, está devidamente licenciada junto ao Instituto do Meio Ambiente de Dourados – IMAM para operação de unidade de transbordo de resíduos não inertes e perigosos (classe I e II), e recicláveis, através da LO n° 25060/2016 com validade até 05/08/2019; e Cadastro Técnico Federal de Registro nº 6806511 emitido pelo IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

Os serviços prestados pela Zulmira Resíduos visam o gerenciamento de TODOS resíduos gerados nos clientes (recicláveis ou não). Possuímos profissionais capacitados e dotados de medidas de segurança do trabalho. Além disso, são disponibilizados os registros da etapa de controle do gerenciamento, permitindo aos clientes verificar a rastreabilidade dos resíduos e a eficiência no armazenamento e transporte, minimizando impactos ambientais e maximizando a reciclagem, tratamento e destinação adequada.

Em nossa unidade de Ribeirão Preto, dispomos de moderna e completa  infraestrutura para oferecer aos nossos clientes, a coleta, seleção, armazenamento e destruição através da incineração de organismos patogênicos e substâncias orgânicas presentes nos resíduos tóxicos ou infectados com total segurança, e garantia do fiel cumprimento do estabelecido na Legislação Ambiental, contribuindo na redução da contaminação seja dos aterros sanitários bem como do Lençol freático e consequentemente (em Ribeirão Preto ) na preservação do Aquífero Guarani.

Todos os serviços de saúde e alguns processos industriais produzem além do lixo normal uma série de resíduos tóxicos ou infectados, que são prejudiciais à comunidade e ao meio ambiente.

A incineração é uma das tecnologias existentes mais seguras para o tratamento destes resíduos e é considerada a forma mais indicada para o tratamento de lixos industriais e hospitalares que possuem características infectantes ou perigosas e obedecidas ao estabelecido na legislação dos resíduos de serviços de saúde (RSS) quanto a sua classificação, é possível reduzir consideravelmente o volume e o peso do lixo, podendo-se obter como o produto final: cinzas e gazes, pois com a incineração, a energia calorifica gerada pode ser transformada em vapor, o que ajuda na sustentabilidade lençol freático e do meio ambiente evitando sua contaminação, já que os resíduos não são armazenados, mas sim destruídos.

O Grupo Zulmira Ambiental, através da Unidade Zulmira Resíduos, presta assessoria completa para gerenciamento dos resíduos, por meio de adequação de plantas, classificação, acondicionamento, inventário e controle, manuseio, transporte, tratamento e destinação correta dos resíduos, garantindo o atendimento das exigências dos Órgãos de Controle Ambientais e do cumprimento da NBR 12235.
A Zulmira Resíduos tem como principal objetivo proporcionar que nossos clientes tenham evidências da rastreabilidade dos resíduos exigidas nas fiscalizações ambientais. Desse modo, oferecemos consultoria completa para solicitação de CADRI – Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental na CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo.
Como o Grupo Zulmira Ambiental preza pelas melhores tecnologias no mercado e tem como meta o aterro zero, temos uma licença para padronização de resíduos (blendagem), ou seja, nossos resíduos perigosos (Classe I – ex: estopas, filtros de óleo, filtros de ar papel, papelão, plásticos, serragem, EPIs, embalagens de óleo, borras oleosas, borras de tinta, e resíduos de caixa separadora água e óleo, solventes, entre outros) são enviados para COPROCESSAMENTO.

O Coprocessamento consiste na técnica de destruição térmica de resíduos em fornos de cimento em altas temperaturas. Ou seja, os resíduos são padronizados in loco e enviados para a cimenteira, a qual utiliza tais resíduos como matéria-prima energética alternativa no processo de produção do cimento.
Os principais resíduos coprocessáveis são:
• Substâncias oleosas;
• Catalisadores usados;
• Resinas, colas e látex;
• EPIs contaminados;
• Pneus e borrachas;
• Madeiras contaminadas;
• Tintas e solventes;
• Lodos de ETE;
• Terras contaminadas com hidrocarbonetos;
• Papéis e papelão contaminados
• Uniformes,
Mas o que é a padronização ou blendagem resíduos? Nada mais é que uma mistura de várias tipologias de resíduos com o objetivo de homogenizar os diversos resíduos que serão utilizados na unidade de destinação final, garantindo melhor performance operacional e qualidade no blend.

Por isso, existem alguns resíduos que de acordo com a legislação vigente NÃO podem ser coprocessados e, por isso, não são inseridos no blend de resíduos, tais como:
· Resíduos organoclorados e organofosforados
· Resíduos orgânicos e sanitários
· Resíduos de Pesticidas
· Resíduos Explosivos
· Resíduos Radioativos
·Resíduos de Serviço de Saúde (como por exemplo: Hospitalar)
Agregue valor ao meio ambiente e a imagem da sua empresa, e garanta que o descarte dos seus resíduos industriais seja realizado com a melhor e mais sustentável existente no mercado – o coprocessamento!

Com a Zulmira Resíduos, os resíduos coletados em sua empresa não serão armazenados em aterro, e não irão se transformar em um passivo ambiental conforme a responsabilidade compartilhada, pois os resíduos são transformados em um sub-produto, que é utilizado como insumo no processo de produção do cimento, o qual é altamente utilizado pela construção civil.
Entre em contato conosco e conheça mais sobre suas possibilidades!

Veja também